Busca

terça-feira, 14 de março de 2017

A FERVURA DE SÃO JOÃO EM TEMPOS DE DOMINICI


Crônica da tarde

Hélcio Silva 

(14 / 03 / 2017)

A briga política de São João Batista, município da baixada maranhense, tem ardor de fogo em brasa viva o tempo todo: é tição de fogo quente!

Lá - faz tempo que é assim - as lideranças políticas parecem eternas e são chamadas de grupos... “grupos políticos”...  E aí eles se dividem: "Eu sou do grupo político do Dr. João... Eu sou do grupo político do Amarildo... Eu sou do grupo político do Dr. Zequinha... Eu sou do grupo político do Junior de Fabrício..."

E assim por diante...

Precisamos saber - e é preciso investigar fundo - qual é o grupo político do povo, aquele que se preocupa mesmo com o futuro da cidade... Qual é o melhor grupo para a cidade?... Que grupo está realmente preocupado com a cidade?... Que grupo está preocupado com as crianças?...

Vejo agora, no blog do Jailson, a notícia de que o Ministério Público ajuíza três ações contra o ex-prefeito Junior de Fabrício por não fazer a coisa certinha... Há também ações contra Amarildo... Este - o Amarildo - deixou o município quebrado... Teve até quebrança nas finanças..., com quebranto de mau-olhado: um feitiço brabo que vem atrapalhando a administração do João...

E o João, que recebeu tudo quebrado, vai ter que fazer milagre...

Assim caminha São João...

Tem gente sentindo saudade dos tempos de somente duas lideranças políticas na cidade de São João Batista: a do Francisco e a do José...

Conheci os dois: ambos foram deputados e só um foi prefeito... A cidade era bem melhor representada... e bem melhor administrada...

E é bem melhor eu afirmar aqui - a bem da verdade – que os deputados hoje eleitos pela cidade nada fazem pela cidade... Não lutam como lutavam o Francisco e o José.

Nenhum comentário: