Busca

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Crônica do meu novo livro


Carlos Henriques Araujo

(Poeta, escritor e jornalista)

SINAIS DOS TEMPOS II

Nos últimos 30 anos, apareceram muitas novidades tecnológicas e sociais que mudaram a vida das pessoas, no trabalho, no lazer, nos costumes, nas atitudes, nos direitos e deveres mas, principalmente, no relacionamento social do nosso cotidiano.

Casar era entre pessoas de sexos diferentes, ter filhos era a consequência normal, hoje muitos casais que podem ter filhos (homem com mulher) optam por não terem filhos e outros que não podem (ambos de um mesmo sexo), adotam um filho.

A mulher, depois dos 30 anos era uma balzaquiana, hoje depois dos 50 estão “bombando” nas academias e boites. Os avós eram velhinhos de 70 ou mais anos, passavam o dia na “cadeira do papai” ouvindo um rádio. Hoje, ligados num laptop ou celular navegam na internet e nas redes sociais, quando não estão correndo maratonas ou planejando viagens e excursões.

Decididamente, tudo mudou nestes 30 anos. Do anticoncepcional, ao azulzinho, dos suplementos, anabolizantes à reposição de hormônios, o tempo de vida e a qualidade aumentaram.

A evolução tecnológica dos equipamentos eletrônicos, a criação de aplicativos, de redes sociais e a popularização da internet mudaram completamente o dia a dia das pessoas de todas as idades e condições sociais.

Mudou a educação, o comportamento, o pensamento, a política, os direitos e deveres e principalmente os valores morais: Dignidade, respeito, honestidade e patriotismo.

Acabou o pensamento reprimido, apareceu a teoria da libertação; a natureza sexual dos jovens virou gênero; a correção da educação em casa virou violência; o respeito, na escola, agora é só do professor para com o aluno.

Palhaço era só o Carequinha, hoje é toda a classe média; Bandido era só o da “luz vermelha” hoje são políticos e empresários; Lugar de parlamentar era no congresso, hoje é na Papuda.

Antigamente presidente da república era pessoa íntegra e alfabetizada, hoje qualquer condenado, analfabeto ou terrorista pode ser eleito; Políticos se respeitavam nas assembleias (meu nobre colega ...) hoje saem aos tapas e palavrões;

Mansão do logo era só em filme de terror, hoje é casa de Ministro onde se divide malas de dinheiro; Propina era só gorjeta, hoje é pagamento a políticos por favores escusos;

Quadrilha era só festa junina, hoje virou partido político.
Cafajeste era só playboy da zona sul do Rio, hoje sãos donos de construtoras e bancos;

Comunistas era só professores universitário e artistas mas depois que o comunismo fracassou no mundo todo, viraram democratas. Hoje (só no Brasil) virou uma doença para os aproveitadores do poder, sindicatos e apadrinhados.

A música popular brasileira de Pixinguinha a Jobim era conhecida no mundo inteiro, hoje “virou bosta”, como disse Rita Lee, só resta Help dos Beatles e Toca Raul do Baleiro.

Meus heróis viraram bandidos e os corruptos estão no poder; e meus artistas preferidos estão se locupletando com as benesses da lei.

E os ministros responsáveis pela manutenção das leis e da ordem estão preocupados em não perder a “imoral” ajuda de custo porque, segundo eles, ganham pouco.

Após essa reflexão vamos nos prepara para as próximos mudanças em 2018.

Nenhum comentário: