Busca

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Papa Francisco doa quase US$ 30 mil para emergências da FAO na África

Objetivo é encorajar governos a doarem para o leste do continente que enfrenta insegurança alimentar; partes do Sudão do Sul já vivem situação de fome declarada.


Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O Vaticano enviou uma carta ao diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, para informar uma doação de  € 25 mil para o leste da África.

A oferta, considerada sem precedentes, pretende ajudar as pessoas que vivem na região e enfrentam insegurança alimentar e fome.

Secas

A carta foi redigida pelo observador permanente da Santa Sé junto à ONU em Roma, monsenhor Fernando Chica Arellano. Nela, o papa afirmou que a quantia era "uma contribuição simbólica para um programa da FAO que apoia as famílias afetadas por conflitos e secas em áreas rurais.

A doação do papa à FAO é parte de uma promessa que ele fez durante uma mensagem à Conferência da agência no início do mês. Monsenhor China Arellano também explicou que o gesto pretende "encorajar os governos" a contribuir.

Partes do Sudão do Sul declararam uma situação de fome em fevereiro. O quadro melhorou um pouco após uma escalada da ajuda humanitária à região. Mas 6 milhões de pessoas no país continuam com dificuldades para se alimentar todos os dias.

Cinco países

O número de pessoas que precisam de assistência em outros cinco países do leste africano: Etiópia, Quênia, Somália, Uganda e Tanzânia é de 16 milhões, o que representa um aumento de 30% desde o fim do ano passado.

O papa Francisco tem feito da solidariedade um grande tema do seu pontificado. Ele deve visitar a sede da FAO em 16 de outubro para marcar o Dia Mundial da Alimentação.

Este ano, o Dia terá como tema "Mude o futuro da migração. Invista em segurança alimentar e desenvolvimento rural."

Nenhum comentário: