Busca

sábado, 26 de maio de 2018

Poesia de Gláucia Campos, no amanhecer da manhã

Amor que se guarda no coração


Um amor. . .
Que em sonhos se tece
no tear do coração!
Em uma bela e fria manhã
de outono!
Tudo ainda é silêncio!
A alma está a admirar
os primeiros raios de sol
que surgem
no nascer deste novo dia.
A memória light volta
ao passado.
Relembra todos os
detalhes de um único
encontro. . .
Do sentir do amor,
de um olhar que os
olhos viu sobre si.
De mãos que se entrelaçaram
por minutos.
De um beijo ganho no rosto.
Que se tornou inesquecível
na dimensão do espaço
e do tempo.
Se guardou na alma e
no jardim do coração!
E escrito ficará por toda
a eternidade!

Gláucia Campos
Vamos sonhar nesta linda manhã!
A todos vocês amigos marcados
e não marcados.
Bom dia!

Nenhum comentário: