Busca

terça-feira, 17 de março de 2015

Prefeitura de Curitiba pede que população evite colocar lixo na rua e adota medidas emergenciais


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Curitiba pede à população que, em função da paralisação dos trabalhadores da coleta de resíduos na cidade, evite colocar os resíduos na rua até pelo menos 48 horas após o próximo dia e horário previstos para coleta. Um planejamento especial foi montado para minimizar os impactos da paralisação, e compreende medidas que serão implantadas conforme a necessidade.
Caçambas adesivadas pelo Departamento de Limpeza Pública estão disponíveis nos terminais de transporte coletivo para receber resíduos levados pela população, mas a orientação é para que, sempre que possível, os resíduos sejam retidos em casa até que a situação se normalize ou que seja definida a escala de coleta emergencial nos bairros.
A Prefeitura também solicitou formalmente à Cavo - empresa responsável pela coleta na cidade - garantias da implantação das medidas necessárias para o cumprimento do contrato. A Prefeitura espera que esta garantia seja efetivada, inclusive com a implantação de programa emergencial alternativo de coleta.
A seguir a íntegra da nota oficial sobre a paralisação:
Em virtude da paralisação dos trabalhadores da coleta de resíduos, a Prefeitura de Curitiba informa:
1.    O serviço de coleta e transporte de resíduos em Curitiba é executado por empresa contratada – a Cavo –, à qual cabe negociar salários e benefícios com os trabalhadores da área, representados por seu sindicato, o Siemaco. Embora reconheça a legitimidade do  movimento, a Prefeitura lamenta que a proposta apresentada na segunda-feira (16) pela empresa não tenha sido acatada pelos trabalhadores
2.    A Prefeitura acompanhou as negociações como observadora e solicitou formalmente da empresa contratada garantias da implantação das medidas necessárias para o cumprimento do contrato. A Prefeitura espera que esta garantia seja efetivada, inclusive com a implantação de programa emergencial alternativo de coleta.
3.    A Secretaria Municipal de Meio Ambiente pede à população que não disponha os resíduos na rua até pelo menos 48 horas após o próximo dia e horário previstos para coleta, aguardando as próximas orientações do Departamento de Limpeza Publica, que informará que bairros podem colocar os resíduos para a coleta emergencial.
4.    O Departamento de Limpeza Publica possui planejamento especial para minimizar os impactos que possam resultar desta paralisação e os implementará progressivamente conforme a evolução ou não das negociações entre empresa e trabalhadores.
5.    Desde já estão sendo adotadas várias ações:
- Determinação para que a CAVO S.A. mantenha as condições contratuais de maneira satisfatória.
- Intensificação das ações de coleta seletiva, já realizada através das cooperativas de reciclagem, inclusive com a mobilização de caminhões extras e outras ações.
- Disponibilização de pontos especiais de coleta onde a população poderá fazer o descarte emergencial de resíduos orgânicos. Solicitamos que nestes pontos apenas o mínimo possível seja descartado nesta fase emergencial. Estes locais já estão instalados a partir de hoje, 17 de março, nos terminais de transporte municipais.

6.  A Prefeitura de Curitiba espera que as relações entre os trabalhadores e a empresa se regularizem com a maior brevidade e os serviços de coleta de resíduos voltem à normalidade. Por outro lado, considerando que a população curitibana é reconhecida como participativa e atuante nas ações que buscam a melhor qualidade e a sustentabilidade da cidade, convida todos a colaborarem e seguirem as orientações apresentadas.

Nenhum comentário: