Busca

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Barragem do Bacanga volta a debate na Câmara Municipal de São Luís

A tragédia ocorrida com o rompimento de uma comporta da barragem do Bacanga voltou a debate no plenário da Câmara Municipal de São Luís, com mais intensidade nesta quarta-feira, (23). Após algumas discussões proveitosas, tendo como protagonista os vereadores José Joaquim (PSDB), que concedeu uma entrevista ao programa “Câmara em Destaque”, veiculado pela Rádio Difusora AM e aprovação de uma indicação de sua autoria, reiterando proposições apresentadas anteriormente, foi realizada uma sessão extraordinária para a limpeza da pauta que se encontrava trancada a algumas sessões.

José Joaquim fez um histórico da situação daquele elo de ligação entre o eixo Itaqui-Bacanga com o centro da cidade e outros bairros. Já a vereadora Rose Sales falou sobre uma reunião agendada para acontecer no plenário do Legislativo Ludovicense com a participação de parlamentares e técnicos da Ufma (Universidade Federal do Maranhão) para tratar do assunto barragem do Bacanga.

Com uma vasta documentação José Joaquim apresentou proposições solicitando providências quanto a manutenção da barragem do Bacanga, datando desde o ano de 2001. Numa abordagem técnica até como engenheiro por formação e atuação, José Joaquim disse que “como sempre procurei deixar claro qualquer obra depois de concluída deve passar por manutenção, e a barragem do Bacanga necessariamente enquadra-se nessa situação, pois sua construção data do na de 1970, idealizada e executada pelo notável engenheiro e prefeito Haroldo Tavares e sua brilhante equipe”.

Sobre indicações e requerimentos apreciados e votados o vereador tucano lamentou uma falta de retorno das autoridades chamadas para tratar do assunto, e voltou a tratar da falta de manutenção, ao tempo que lembrou o trabalho executado durante a gestão Jackson Lago em uma das comportas da barragem.

José Joaquim fez uma alerta sobre as pedras que estão sendo jogadas para amenizar a situação, já que “precisamos dimensionar as pedras que estão sendo atiradas, até porque temos de estar preparados para a próxima maré de sizígia”. Para concluir ele fez questão de enfatizar que “não é de hoje que esta Casa (Câmara Municipal) vem tratando desse problema”.

INTERVENÇÃO RECORRENTE – Fazendo uso da palavra Rose Sales destacou a “intervenção recorrente desta Casa”, para voltar a colocar em pauta a reunião de trabalho entre vereadores, pesquisadores da Ufma, representantes governamentais, do Corpo de Bombeiros, Exército e outros. Para ela esse encontro tem por objetivo a construção de uma ação integrada emergencial.

Já o vereador Pavão Filho (PDT) aproveitou para manifestar acerca do tema abordado por seus pares, corroborando com o que foi discutido anteriormente. Na oportunidade ele parabenizou o governador Flávio Dino e sua equipe “por está enfrentando de frente essa situação com essa providência bastante oportuna que se encontra em andamento para no momento buscar amenizar o atual quadro até ser tomada uma decisão definitiva”.

Nenhum comentário: