Busca

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Mais 2,7 quilômetros de ciclovias antigas do Centro serão melhorados em Curitiba


Começam nesta quarta-feira (21) as obras de melhorias de mais um trecho de ciclofaixas e passeios compartilhados na região central de Curitiba. A intervenção será nas ruas Heitor S. de França, Barão de Antonina, Presidente Faria, Conselheiro Araújo, Luiz Leão e Mariano Torres, além de um pequeno trecho da Avenida Silva Jardim, totalizando 2,7 km. O trecho faz parte do Ramal Central de Curitiba e as obras devem ser concluídas até o final de dezembro deste ano.
O projeto integra o Plano de Recuperação da Malha Cicloviária da Cidade, prevendo a implantação de melhorias na rede de vias cicláveis instalada até 2012. São estruturas implantadas há décadas e que necessitam de reparos e melhorias. Os trabalhos envolvem recuperação de pavimento, iluminação e implantação de nova sinalização horizontal e vertical, de acordo com os critérios normalizados pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
O Plano de Recuperação da Malha Cicloviária da Cidade foi elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e prevê a requalificação de 37 quilômetros de estruturas cicloviárias divididos em seis ramais.
Os recursos são do Programa Sustainable Transport and Air Quality (STAQ), administrado pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). O Programa STAQ é desenvolvido com recursos do Banco Mundial e do Global Environment Facility (GEF) e tem por objetivo reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) por intermédio de intervenções em meios de transporte sustentáveis e mais eficientes.
Outros dois trechos cicloviários já foram recuperados em 2015 com recursos do Programa STAQ. O primeiro foi o Ramal Cecília Meireles, entre as ruas Flávio Dalegrave e Brasilino Moura, com 2,7 quilômetros. Já o Ramal Euclides Bandeira, com 2,1 quilômetros, entre a Rua Brasilino Moura e a Avenida Cândido de Abreu, deverá ser concluído no final de outubro.

Nenhum comentário: