Busca

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Poesia de Anaira Mafeoli


INGENUIDADE

Olhe para mim e veja
O que nunca desconfiou
O sentimento que eu alimentava
Por você era Amor.
Olhe o céu como está lindo
Veja o Mar como é belo
Tudo ganha um novo brilho
Quando desvendar este mistério.
Eu tinha tanto medo de sofrer
De que exatamente isso pudesse acontecer
Amar quem não me ama.
Olhe para mim agora
E veja como estou
Como uma garota ingênua
Deslumbrada com o Amor.
É como um brinquedo novo
Algo superestimado
Se de amar eu não enjoo
De enjoar eu tenho medo.
Talvez um dia isso possa mudar
E você descubra que me amar
Nunca irá dar errado.
Mas se isso não acontecer
Não sei se vou sobreviver
Estou completamente apaixonada.

(Anaira Mafeoli)

Nenhum comentário: