Busca

terça-feira, 28 de março de 2017

Almas sujas


Crônica do amanhecer

Hélcio Silva

(28 / 03 / 2017)


Espanta-se a Nação com esses assuntos de todos os dias envolvendo políticos corruptos que desviaram o dinheiro público.

O cotidiano que nos cerca, bombardeando o nosso peito e liquidando nossas esperanças, vem com uma carga de desconforto emocional que desassossega e agita nossas vidas, já demais atribuladas.

Quanto roubo! Quanta roubalheira...

Quem não está espantado com tanta corrupção?...

E a cada dia, a cada hora, a cada minuto, notícias invadem nossos lares dando conta de mais corrupção... Jogaram a política na lama... Almas sujas, imundas, estão sujando a nossa Pátria!

Fico quieto e me indago: Como essas almas chegaram aqui e logo assumiram-se como donos da Pátria?... Não tenho a resposta. Quem sabe?

Vejo as notícias deste dia 28 de março e começo a leitura matinal, antes do café da manhã... e leio em voz alta para o mundo ouvir:

“Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) aponta que o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) fez dois saques em dinheiro vivo que totalizaram R$ 300 mil. O documento consta nos autos de um inquérito contra o peemedebista que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).”

Que pena, senador Renan! Quantas crianças sem leite, com fome, em Alagoas, seu Estado? Quantos trabalhadores desempregados?

Não quero mais ler, porém, não seguro o impulso e continuo a leitura:

“Em dezembro, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu ao STF denúncia contra Renan no âmbito da Lava Jato – o senador é acusado de cometer os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.”

E vou continuando a leitura:

“Segundo a denúncia da Lava Jato, Renan teria recebido R$ 800 mil em propina por meio de doações da empreiteira Serveng. O deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) foi denunciado junto com Renan. Janot ainda pede a perda das funções públicas dos parlamentares. Em troca dos valores, os parlamentares teriam oferecido apoio político ao então diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa, que mantinha a empreiteira em licitações da estatal.
Conforme o relatório, em 27 de dezembro de 2012, Renan efetuou o saque de R$ 100 mil em dinheiro vivo de sua conta no Banco do Brasil. A operação foi feita em Brasília. Em 30 de dezembro de 2014, Renan recebeu R$ 200 mil, às 10h46, da empresa Agropecuária Alagoas LTDA e efetuou saque de mesmo valor às 15h05. O saque foi feito em Maceió.”

Parei de ler e volto a indagar-me: “Por que a Nação brasileira, por mais de uma vez, e por vários anos, manteve Renan como presidente do Congresso Nacional?... Que diremos nós a Deus, se Deus nos perguntar?”

Outros senadores, deputados, ministros, ex-deputados, ex-senadores, ex-presidentes da República são também citados neste mar sujo da corrupção...

E novamente pergunto, agora, ao tempo... De onde vieram essas almas?

O Brasil precisa mudar!... Muda Brasil!!!...

Nenhum comentário: