Busca

sábado, 4 de março de 2017

ANJOS DE ASAS TROCADAS, poesia de Anaira Mafeoli

Um Anjo Negro de asas brancas
Traz Luz .
E outro Anjo branco de asas negras
Traz trevas.
Os peixes fogem aos turbilhões
Contra a correnteza
Amanhã o Sol será escuro como a noite
E também as Estrelas
Elas serão esquartejadas em suas pontas
E lançadas aos quatro cantos da Terra
Quem se acostumou com o deserto
Com o sol e a seca, terá chance
Haverá apenas areia para comer
O cheiro do vento mudou
Ele traz cheiro de caos
As correntes aprisionam apenas os decentes
Os indecentes gargalham loucamente
Dia e noite na savana
O relógio nunca pára
As Crianças são a única esperança
De que permaneçamos nessa terra estéril.
(Anaira Mafeoli)

2 comentários:

Raimunda Lucinda Martins disse...

Amei o poema! Está de Parabéns a poetisa Mafeoli

Anaira Mafeoli disse...

Obrigada ao Amigo Helcio pelo compartilhamento e a Raimunda Lucinda Martins pelo comentário. Ótima tarde e abçs.