Busca

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Foi uma declaração escrota...

A política virou baixaria, não há mais ética. Leio parte de um texto na página do JB que diz o seguinte:

No dia 13 de abril, dois dias após a queda do sigilo da delação da Odebrecht, o senador afastado Aécio Neves ligou para o senador Zezé Perrella, seu aliado, para criticar uma declaração que Zezé fez à rádio Itatiaia, de Minas Gerais. Na ocasião, Zezé afirmou que o país atravessava “um mar de lama” e acordava “estarrecido” com a lista de Janot. Zezé não está na lista. Aécio, que está na lista, então ligou para Zezé e afirmou: “Poucas vezes eu vi uma declaração tão escrota”, em relação às declarações do aliado.
O diálogo foi grampeado pela Polícia Federal e divulgado pelo STF. Na conversa, Aécio também diz à Perrella que a campanha dele foi financiada da mesma forma que a do tucano. ”A tua [campanha] foi [financiada] exatamente como a minha e do Anastasia”.
Aécio e o senador Antonio Anastasia são suspeitos de receber dinheiro via caixa 2 da Odebrecht. Nesta sexta-feira (26), a PF revelou ter encontrado no apartamento do tucano, no Rio, um documento com a anotação “cx 2”.

TSE não é um departamento do governo...

E logo em outra parte, de outra fonte, Gilmar Mendes manda recado:
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta segunda-feira (29) que o TSE "não é joguete nas mãos do governo". A declaração foi dada em meio à expectativa do julgamento da chapa Dilma-Temer, que deve ter início no próximo dia 6, e à divulgação de declarações do novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, de que seria "recomendável" que haja um pedido de vista na retomada do julgamento da ação. A declaração do ministro foi dada na sexta-feira (26), antes do anúncio de sua ida para a Justiça. Torquato é ex-ministro do TSE.

Nenhum comentário: